Campanha reaproveita alimentos que iam para o lixo e faz refeições para moradores de rua

feed

A Agência Africa Rio, em parceria com a ONG Make Them Smile e a Truckvan criaram uma campanha chamada Feed Truck, onde aproveitam a moda dos “Food Trucks”, aqueles caminhões de comida, para ajudar quem mais precisa. Para isso, recolheram mais de uma tonelada de alimentos que iriam para o lixo e os transformaram em milhares de refeições gratuitas.

O Brasil desperdiça 40 mil toneladas de alimento diariamente e 80% do desperdício acontece no preparo das refeições.

“Eu fiz uma coisa.”

trash130701_4_560

Essa é uma história incrível que encontramos no site imgur, publicada essa semana pelo usuário PigsWeGetWhatPigsDeserve. Todos os dias, quando ia ao trabalho, ele notava uma quantidade enorme de lixo à margem de um rio e decidiu agir. Veja a história toda contada pelo usuário e traduzida por nós, de como ele transformou sua comunidade:

(mais…)

Aprovação de vacina da dengue pode ser antecipada em dois anos

vacina

Pesquisadores do Instituto Butantã querem antecipar a última fase dos ensaios clínicos com a vacina contra a dengue, que está sendo desenvolvida com o apoio da FAPESP. A autorização já foi solicitada à Agência Nacional de vigilância Sanitária (Anvisa). Se os testes forem positivos, a vacina pode estar disponível em 2016. Jorge Elias Kalil Filho, diretor do Instituto Butantan, disse à Agência FAPESP que o instituto está tendo excelentes resultados com os ensaios clínicos de fase 2 e que pretende apressar o processo para disponibilizar mais rapidamente a vacina para a população. Segundo ele, “a epidemia está tão grande que a eficácia do imunizante seria rápida e claramente demonstrada”.

O diretor ainda lembra que, durante a epidemia do Ebola, em 2014, ensaios clínicos de algumas vacinas foram acelerados graças a um mecanismo regulatório conhecido como fast-track, que permite em casos de urgência epidemiológica acelerar as avaliações.

A vacina já foi aplicada em 150 voluntários, além de outros 150 que receberam placebo. Nenhum deles teve reação adversa. Segundo Kalil, os dados são suficientes para garantir a segurança da vacina e o avanço até a terceira etapa de testes.

A vacina tetravalente é capaz de imunizar contra os 4 tipos da doença e está sendo desenvolvida desde 2010.

info vacina-01

As informações são da Agência FAPESP.

Cidade aprende língua de sinais e faz surpresa para rapaz surdo

Imagina uma cidade inteira aprender a falar a língua de sinais para surpreender um único jovem? Foi o que aconteceu com Muharrem: um dia, quando saía de casa com a irmã, percebeu que a cidade inteira estava se comunicando dessa forma. A surpresa faz parte de uma campanha da Samsung, que lançou um call center em vídeo para atender pessoas com deficiência auditiva.
A reação dele é emocionante!

(O vídeo é legendado em inglês, mas dá pra se emocionar mesmo sem as legendas)

França altera Código Civil e reconhece animais como seres sencientes

p343790562-3

O parlamento francês reconheceu animais como seres sencientes (seres capazes de sentir) após um ano de debates na Assembleia Nacional. A vitória é da ONG Fondation 30 Milion Amis, que idealizou o projeto de lei que moderniza o código civil francês. Segundo a ONG, os animais passam a ser vistos por seu valor intrínseco como sujeitos de direito e não mais por seu valor de mercado e de patrimônio.

O reconhecimento da capacidade de vivenciar sentimentos já era dado pela ciência há algum tempo, mas o novo status jurídico dos animais dado pela alteração do código civil abre precedentes para a vida dos animais em território francês e pode ser considerado uma vitória para as organizações de defesa dos direitos animais.

A Argentina também já tinha reconhecido os animais como sujeitos de direito no final do ano passado, através de uma decisão da Supremo Tribunal de Justiça. A decisão, segundo Pablo Buompadre, presidente da ONG AFADA, “abre o caminho tão sonhado, não só para os grandes primatas, mas também para todos os animais aprisionados injusta e arbitrariamente nos zoológicos, circos, centros de pesquisa, parques aquáticos e outros centros de exploração animal”.

Medicamento para hepatite C que cura 90% dos pacientes será distribuído gratuitamente no Brasil

shutterstock_115738021

Um novo medicamento contra a hepatite C foi liberado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no começo do mês passado.

O novo medicamento é mais eficiente do que os disponíveis hoje no mercado e, combinado a outras duas substâncias, pode permitir a cura da doença em até 90% dos casos, enquanto os tratamentos atuais possuem perspectiva de cura de 40%.

O medicamento será distribuído gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ainda este ano e, segundo o ministro da Saúde, Arthur Chioro,  a distribuição do medicamento representará uma revolução para a saúde pública, transformando o Brasil em uma referência internacional no tratamento da hepatite C.

“Nós vamos viver uma revolução do tamanho que foi a introdução do coquetel para o tratamento da aids no Brasil, tanto pela diminuição do tempo de tratamento como pelo aumento da taxa de cura que sobe de 40% para 90%. Além disso, os efeitos colaterais são muito menos intensos, o que aumenta a adesão e a capacidade dos pacientes de permanecerem com a medicação”, afirmou Chioro.

30 mil pessoas serão beneficiadas pela distribuição da nova droga. Isso é quase o dobro do número de pacientes atendidos anteriormente pelo SUS (16 mil). Além do aumento do alcance do medicamento, os custos individuais do tratamento de pacientes diminuirá de R$25 mil por usuário para R$17 mil.

O medicamento, chamado Declatavir, tem uma taxa de cura de 90% e provoca poucos efeitos colaterais, com um período de tratamento de 3 meses. Os medicamentos atuais tem fortes reações adversas e exigem tratamento de 9 meses. Além da vantagem de ser um medicamento de via oral, ao contrário dos atuais injetáveis, o medicamento pode ser utilizados por pacientes com HIV positivo, o que também não era possível nos tratamentos disponíveis no país.

EUA terão embaixador para comunidade LGBT

pa-equality-watch-rainbow-flag

A porta-voz americana Marie Harf disseque o secretário de Estado John Kerry nomeará um enviado especial para os direitos das pessoas LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros).

“O diplomata será um funcionário abertamente gay” segundo ela, mas ainda não há um nome escolhido.

A decisão histórica vem quase ao mesmo tempo que o anúncio da Suprema Corte americana de que decidirá ainda este ano se pessoas do mesmo gênero podem se casar em todo o país. O tema divide opiniões no país, mas a porta-voz afirma que a defesa dos direitos humanos (e a garantia desses direitos à comunidade LGBT) é uma prioridade para John Kerry.